Como melhorar o desenvolvimento profissional

Dica 1: “Me digas o que pensas e o que desejas e te direi a que altura chegarás”. Nessa dica me refiro à importância dos sonhos, das metas e objetivos. Tenha bem claro na sua mente o que você realmente deseja e o que precisa fazer para chegar lá. Seu objetivo será o objetivo do seu desenvolvimento profissional.

Dica 2: Nunca se conforme em ser apenas mais um, se esforce para estar entre os melhores, e quando chegar lá, mire o topo e decida ser o melhor dos melhores.

Dica 3: Nunca pare de estudar, de aprender, pois a vida nunca para de ensinar. Estude, aprenda e pratique, pois a prática é o que vai te trazer o verdadeiro conhecimento.

Dica 4: Aprenda a lidar com suas emoções e principalmente com o lado emocional das pessoas, e descubra o poder das relações humanas para o networking e também os trabalhos em equipe.

Dica 5: Seja uma pessoa positiva, proativa e faça por merecer. “Quem faz mais do que aquilo para que é pago para fazer, recebe da vida muito mais do que aquilo que fez”.

Dica 6: Se esforce para sempre ter olhos de águia, orelhas de elefante e boca de siri.Ou seja, ver e ouvir mais e falar menos. O mundo sempre ouvirá mais as suas atitudes do que suas palavras. Nem todos ouvirão o que você fala, mas todos ouvirãoo que você faz.

Dica 7: Seja amigo das mudanças e tenha a mente aberta para o novo, o oposto e o diferente, portanto, nunca deixe de acreditar, pois quem acredita sempre alcança!

Sábio conselho

Gostaria de contar uma lição que aprendi ainda muito cedo na vida. E este aprendizado se refere à Dica 6 (olhos de águia, orelhas de elefante e boca de siri).

Quando cheguei pela primeira vez no Jockey Club de São Paulo, na grande capital do Estado, para competir com grandes jóqueis já consagrados do mundo das corridas de cavalo, conheci um homem que era criador de um cavalo puro sangue (naquele dia eu havia vencido uma das corridas com o cavalo dele). Na ocasião, este criador me convidou para jantar com ele após um dia de corridas num renomado restaurante da capital.

Na época eu tinha apenas 16 anos de idade e estava muito motivado e eufórico com tudo que estava acontecendo, e no jantar descambei a falar sem parar. Como uma pessoa madura, sábia e muito educada ele me ouviu atentamente, e assim que terminei ele me pediu permissão para me dar um conselho, e logo em seguida me disse: “Eurico, não por acaso, nascemos com dois ouvidos e apenas uma boca. Isso significa que devemos ouvir mais e falar menos. Ouça sempre mais e fale bem menos. Pode soar clichê, mas pouca gente de fato pratica.”

Este é um conselho que recebi aos 16 anos de idade de um homem muito bem sucedido e que jamais esqueci, e que agora divido com você.